O site da Humodernista utiliza cookies. Saiba mais sobre nossas Políticas de Cookies clicando aqui. Ao navegar você concorda com a sua utilização.
Saiba mais sobre os cookies em nossa Advertência Jurídica e Políticas de Privacidade

NASA quer se livrar do Sonic Boom

Thumb NASA quer se livrar do Sonic Boom

Sonic Boom

A nova aeronave da linhagem dos lendários X-aviões da NASA terá a missão de cruzar a barreira do som sem produzir o Sonic Boom. Sonic Boom é a barulhenta característica da onda de choque que os objetos criam quando cruzam a velocidade do som.

A NASA assinou um contrato de US $ 247,5 milhões com a Lockheed Martin para projetar, construir e testar a nova aeronave, que poderá decolar em 2021. Se tudo correr conforme o planejado, o avião deve fazer um “barulho de fechar a porta do carro” – cerca de 75 decibéis de nível de ruído – voando a 55.000 pés (cerca de 16.800 metros) a uma velocidade de 1.560 km / h, acrescentou. . Em 2022, a agência pretende voar com seu novo avião X em várias cidades dos EUA para coletar dados.

A NASA apresentou um vídeo que mostra o modelo em ação. O modelo da aeronave tem uma cabine alongada terminando em um nariz também alongado. Asas muito pequenas aparecem na frente da cabine enquanto não excedem o resto da cabine e duas asas delta de ângulo muito alto para fornecer sustentação.

Concorde franco-britânico

A aviação comercial supersônica, viveu apenas algumas décadas. Apenas um pequeno grupo de elite de passageiros puderam desfrutar dessa tecnologia. A aviação comercial supersônica terminou com o último vôo do Concorde franco-britânico em 2003. Um avião que pode voar silenciosamente a velocidades supersônicas poderia revolucionar o transporte aéreo de passageiros e cargas.

O orçamento assinado pelo presidente Donald Trump oferece financiamento para o projeto. Isso poderia “abrir um novo mercado para as empresas norte-americanas construírem aeronaves comerciais mais rápidas, criar empregos e reduzir pela metade a duração da travessia do país de uma costa para outra”.

Por enquanto, nenhum avião de passageiros equivalente está sendo considerado e se o projeto demonstrar que o vôo supersônico “silencioso” é possível, as autoridades que regulamentam a aviação civil terão que se adaptar.

A NASA não está sozinha em querer colocar o vôo comercial supersônico em dia. A Virgin Galactic e a Spike Aerospace também estão na linha.

Fonte: thetalkingdemocrat

Envie seu comentário:

Você também pode gostar:



Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE