O site da Humodernista utiliza cookies. Saiba mais sobre nossas Políticas de Cookies clicando aqui. Ao navegar você concorda com a sua utilização.
Saiba mais sobre os cookies em nossa Advertência Jurídica e Políticas de Privacidade

Nintendo não confirma Switch no Brasil

Thumb Nintendo não confirma Switch no Brasil

Big N diz que loja não é oficial e em breve se pronunciará sobre a situação

Nintendo não tem relações com a empresa responsável pelo pedido de homologação do Switch no Brasil.

A assessoria de imprensa da Nintendo diz que a empresa que fez o pedido não é oficial. A Big N não tem anúncios específicos para o Brasil no momento. Por e-mail, a empresa afirma estar de olho na situação e deve divulgar um comunicado oficial nos próximos dias.

O pedido de homologação feito junto à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) foi realizado no início de fevereiro pela M RS Digital Ltda. No site da Anatel, é possível checar os dois certificados de homologação, emitidos no último dia 8 de fevereiro. Basta colocar o termo ‘Nintendo’ no campo Modelo e selecionar console ou controles.

Para efetuar a homologação do produto na Anatel, é necessário que a empresa requerente se responsabilize pela distribuição e garantia do produto no Brasil, conforme estabelece o artigo 28 da resolução que trata de homologações de produtos no país.

Os dados da empresa requerente são os mesmos da loja Red Store, que possui site de vendas próprio e também se apresenta no Mercado Livre como loja oficial da Nintendo.

Red Store e JVLA

Entretanto, após a divulgação da notícia de homologação do Switch, o site e as redes sociais da Red Store passaram por diversas atualizações. Em suas descrições, foram adicionados textos no qual a Red Store diz não ser afiliada à Nintendo, mas tem uma parceria com a JVLAT, distribuidora exclusiva da marca Nintendo para América Latina.

A assessoria de imprensa do Mercado Livre afirmou que a loja se tornou oficial “com a devida autorização da JVLAT”. A assessoria explica que o Mercado Livre determina como loja oficial um “varejista de marca com relevância nacional ou internacional no mercado, com uma operação grande em volume tanto online quanto offline”, e que “é necessário ter as devidas autorizações para comercializá-la”.

Nós entramos em contato com a Anatel, a JVLAT e a RedStore, mas não obtivemos respostas até o momento.

Fonte: theenemy.com.br

Envie seu comentário:

Você também pode gostar:



Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE